Arquivo da tag: Chances

Vai

Teus pedaços ainda estão sobre mim
E quando o vento bate, sinto a tua respiração
Tão forte, sem fim
Fico tentada a sorrir, vendo você partir.

Observo a chuva pela janela
Fico a lembrar das chances que tivemos
O tempo fica cada vez mais nublado
Perco o chão, me nego.

Leio as tuas histórias
Longe, eu quero estar de ti
Afasto o medo de mim

Você, que quis esquecer
Escolheu o caminho certo
Deixou-se ir.

“Tudo que vai
Deixa o gosto, deixa as fotos
Quanto tempo faz
Deixa os dedos, deixa a memória
Eu nem me lembro mais”.


Passou

Eu poderia sentir infinitas culpas
Por todos aqueles atos cometidos
Mas o maior pecado que me persegue
São as juras não cumpridas
Momentos jamais vividos

Entreguei toda a minha dor a um fio de esperança
Passo despercebida por tantos rostos e mentiras
Despejo a minha falta no teu abraço
Jã não sei que caminho seguir
Não espero mais nada de mim

Todas aquelas chances que tivemos
E que noites foram aquelas
Venci o meu orgulho
Não pude simular sentimentos

A verdade sempre esteve presente
Atravessei um muro imenso
Tive que destruir os vestígios
Lidar com o meu medo

Quebrei as regras
Não posso – não quero escutar
Canções que trazem poeira
Trechos que mentem – desnorteiam.

“When I see you sky as a kite
As high as I might
I can’t get that high
The how you move
The way you burst the clouds
It makes me want to try”.


A última tentativa

Sinceramente, já não sei mais o que fazer
Todas as palavras são em vão
O vento é testemunha de todas as minhas tentativas
Todo aquele sentimento está caindo num abismo
Onde não existem paredes em que eu possa pará-lo
Se é que isso seja necessário
Eu apostei todas as fichas nessa última tentativa
Derradeira, sim – disso eu tenho certeza
Tudo dura um determinado tempo
E isso vale para todo e qualquer sentimento
Desejo que a Lua me enxergue
E que perceba tudo o que está fazendo.


%d blogueiros gostam disto: