Arquivo da tag: Amor

A lua que olhei

A lua é cúmplice da nossa história
Pra ela, somos protagonistas incansáveis
Seja de noite ou de dia
Seu brilho nos acompanha
No primeiro encontro, também estava lá
Só não reparei ou olhei pra nada
Parei e vi uma luz vindo na minha direção
Que, por sinal, tornou-se o brilho lunar que eu precisava
O amor, você sabe, tem fases
Começa como um sopro
Transforma-se em alegria
Depois vira um motivo pra seguir em frente
Há momentos crescentes
Situações minguadas
Conflitos que pegam em cheio
E, se for verdadeiro, aparece uma nova razão pra querer mais
Nosso amor não é de lua
E nem é montanha-russa
Mas tenho certeza que seus altos e baixos
Contrastes à parte
Fazem minha vida mais plena
Já decorei seu calendário
E tô com vontade de acertar teus ponteiros
Para o nosso relógio andar juntinho
Hoje, amanhã e um bocado de sempre.

Quando olho para o céu
Vejo formas que a natureza moldou
Você é uma delas!

written_in_the_stars_by_terribly-d3aad89

“Flame you came to me
Fire meet gasoline
Fire meet gasoline
I’m burning alive
I can barely breathe
When you’re here loving me
Fire meet gasoline
Fire meet gasoline.”

Anúncios

Arco-íris

A chuva que cai lá fora
Conta histórias ainda não ditas
Que passaram anos envolvidas
Em calhas e folhas escondidas
Desenho seu rosto
No suor do vidro
Que transpira sozinho
Afogado em lembranças perdidas
Não há som algum
No silêncio torrencial
Que cai triste de nuvens distantes
Até encontrar você
Do outro lado do arco-íris.

rainbow

“I will catch you, never let you go
I won’t let you, go through it alone
So don’t feel left out, we all fall down
We all fall down.”


Ahhh, o amor!

Há amor de tudo quanto é jeito: amor que dá certo, amor que dá errado, amor que vira casamento, amor que não sai do zero a zero. Amor platônico, daqueles de trem e metrô. Amor de verdade, que se renova a cada viagem. Amor, amor, amor. Infinitas possibilidades de viver um, basta estar disposto a tal.

“We’ve got tonight, who needs tomorrow?
We’ve got tonight, baby
Why don’t you stay?”


Horas, minutos e segundos

O tempo brincou com os segundos
Quis desviar do vento
Para que cada minuto ao teu lado
Fosse invariavelmente intenso

Contei os carros pelas ruas
Imaginei cada caminho em seu destino
Lembrei de detalhes dos nossos dias
Usei a imaginação para sonhar

O seu toque relembro
Mesmo quando estou sozinha à sua espera
Coloco a trilha sonora que entrega
Triste ou alegre nos revela

Enganei as horas para lhe encontrar
Depois de suas trapaças
Percebi que o tempo foi sincero
Revelou a tua face ao meu olhar.

“And our dreams will break the boundaries of our fears
Boundaries of our fears.”


Conduza a minha loucura

Desvenda-me com suas mãos,
disfarce-as com mera destreza
Que delícia reinventar cada cantinho
Desfrutar de teu calor sobre mim
Arrancar-lhe o ar e deixá-lo sobreviver com o meu.
Tua boca calando a minha
Sobra-me a tortura
de omitir a aventura
que é sussurrar em teus ouvidos
as sensações deliciosas
que o meu corpo descobre sobre o seu
Domine-me com a tua loucura
Conduza a minha cintura
Abrace cada perna minha
Arranque todo o meu desejo
Sussurre cada segredo
Grite de vontade
cada restinho de lascívia
que o teu corpo almeja.

“Você sacou a minha esquizofrenia
E maneirou na condução
Toda vez que eu errava você dizia pra eu me soltar porque você me conduzia.”


Reticências

A tua pele clara era a esperança dos meus sábados nublados
Não me importava em ficar trancada
Entre quatro paredes por tempo indeterminado
Era puro desejo, com cheiro de amor guardado
Tua voz ainda soa no meu ouvido
Você pedindo mais e eu sucumbindo à sua lascívia
Nas páginas da nossa história
Há vírgulas que denunciam a derrota
Tentei em vão encerrar com um ponto final
Resta-me contentar com as teimosas reticências

Sei que pode acender as chamas dessas cinzas
Mas desistiu de tentar entender
Essa mulher que ama feito brasa

Se te amei e te amo
Não temo
Há porquês que não exigem explicações
Por isso, te amarei sem pensar no fim
Lembro de março em todo dia vinte de qualquer mês
Alguém no mundo precisa lhe dizer o por quê?

O meu coração é um oceano de mistérios
O maior deles é te amar,
Guardando cada centímetro em sua profundidade.

“I’m wide awake and I can see
The perfect sky is torn
You’re a little late
I’m already torn.”


Cala o meu grito

Tua pele me alucina
Feito toque surpresa
Daqueles que deslizam pelo corpo
Inesperadamente, arrepiam cada fio de cabelo

Quando me distraio com a tua voz
Engano-me e você me domina
Fico perdida em suas mãos
Sentindo apenas o calor que predomina

Fecha a minha boca
Cala o meu grito
Um querer mais que omitir
O corpo se encarrega de sentir

Pressiona-me contra a parede
Arranca o veneno da minha pele
Renda-me à tua loucura
Deixa eu entrar em você.

“And we’re caught up in the crossfire
Heaven and hell
And were searching for shelter
Lay your body down.”


%d blogueiros gostam disto: