Passou

Eu poderia sentir infinitas culpas
Por todos aqueles atos cometidos
Mas o maior pecado que me persegue
São as juras não cumpridas
Momentos jamais vividos

Entreguei toda a minha dor a um fio de esperança
Passo despercebida por tantos rostos e mentiras
Despejo a minha falta no teu abraço
Jã não sei que caminho seguir
Não espero mais nada de mim

Todas aquelas chances que tivemos
E que noites foram aquelas
Venci o meu orgulho
Não pude simular sentimentos

A verdade sempre esteve presente
Atravessei um muro imenso
Tive que destruir os vestígios
Lidar com o meu medo

Quebrei as regras
Não posso – não quero escutar
Canções que trazem poeira
Trechos que mentem – desnorteiam.

“When I see you sky as a kite
As high as I might
I can’t get that high
The how you move
The way you burst the clouds
It makes me want to try”.

Anúncios

Sobre Jacqueroll

Brasileira com muito orgulho, apaixonada pela cultura japonesa (j-pop/Johnny's/dorama/manga/anime/nintendo/日本語), arashian (嵐) e gamer (RPGs). Ver todos os artigos de Jacqueroll

Obrigada por visitar meu blog de poesias. Se tiver algum comentário ou crítica, fique à vontade para comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: