Ovelha Negra

Se você também é a ovelha negra da família, provavelmente entenderá que suas palavras são mudas e não fazem efeito algum contra os argumentos daqueles que te julgam. Por mais que se esforce, seu maior pecado é ser você mesmo. As brigas, os gritos e as ofensas nada mais são do que seu eu querendo sair.

Não há cicatrizes, mas não podemos dizer o mesmo para a dor, o prenúncio do choro. Toda vez que o dedo indicador risca sua face, sem toque, apenas com o vento das acusações cheias de veneno sem cura.

A ovelha negra da família quer novo abrigo, claro, não será (e nunca foi) fácil de encontrar. O negrume das nuvens cobrem os planos. O Capitalismo insiste em ser o maior culpado e desvio dessa fuga sem destino.

Não há palavra que amoleça essa barreira impenetrável, que jorra sangue ininterruptamente pelo corpo. Assumimos a posição de ovelhas, pravo de alma, corrompidas pela estridente razão de ser. É mais fácil se juntar a maioria quando a minoria é surda, cega e louca.

Venham, ovelhas, juntem-se a mim. Formaremos um rebanho de olhos tristes, perdidos na escuridão que consome o que somos e deixamos de ser; há anos, sem dizer o porquê.


“Pretty pretty please
If you ever ever feel
Like you’re nothing
You’re fucking perfect to me”

Anúncios

Sobre Jacqueroll

Brasileira com muito orgulho, apaixonada pela cultura japonesa (j-pop/Johnny's/dorama/manga/anime/nintendo/日本語), arashian (嵐) e gamer (RPGs). Ver todos os artigos de Jacqueroll

Obrigada por visitar meu blog de poesias. Se tiver algum comentário ou crítica, fique à vontade para comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: