Muros

Sei que não posso deixar de correr
Atrás de mim, atrás de você
Encontrei a chave
Não era de porta ou cofre
Destrancava àquelas amarras
Que prendem suas mãos
Contra os muros que nos separam

Corri para quebrá-los
Em meio à dor
Os dedos escorrem pelas frestas
Que limitam minha visão
Pedaços de você
É o que sou predestinada a ver

Nem pela manhã seu reflexo é visível
As paredes caem sobre mim
Como o pôr do sol sobre as montanhas
Que levam luz à escuridão
Perseguem meus passos
Em meio aos teus olhos
Que um dia me fitaram
Sem dó, sem ilusão.


“I fell apart

But got back up again
And then I fell apart
But got back up again.”

Anúncios

Sobre Jacqueroll

Brasileira com muito orgulho, apaixonada pela cultura japonesa (j-pop/Johnny's/dorama/manga/anime/nintendo/日本語), arashian (嵐) e gamer (RPGs). Ver todos os artigos de Jacqueroll

Obrigada por visitar meu blog de poesias. Se tiver algum comentário ou crítica, fique à vontade para comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: