Tons

Lembro do tempo em que o dourado era inebriante
Todas as suas cores pulsavam em mim
Teus olhos me consumiam
Feito mar sem horizonte
O sangue ferve quando penso em teus tons
Vermelho é a cor da tua boca
Que queima na minha até hoje
São desejos secretos de um tempo perdido
Que esqueceu de contar os dias
Memórias transbordam entre meus dedos,
Lânguidos à tua procura
Impulso que me eleva,
Reprimindo as redundâncias do passado.


“Take me out
Hatred is blind as well as love
You have to turn hate to love.”

Anúncios

Sobre Jacqueroll

Brasileira com muito orgulho, apaixonada pela cultura japonesa (j-pop/Johnny's/dorama/manga/anime/nintendo/日本語), arashian (嵐) e gamer (RPGs). Ver todos os artigos de Jacqueroll

Obrigada por visitar meu blog de poesias. Se tiver algum comentário ou crítica, fique à vontade para comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: